8

Advogados são suspeitos de aplicar golpe milionário na Justiça de Goiás

Profissionais estariam usando documentos falsos para receber indenizações de pessoas negativadas por operadoras de telefonia, bancos e lojas

Um advogado foi preso em flagrante e ao menos outros cinco estão sendo investigados sob suspeita de estarem aplicando um golpe milionário contra consumidores e a Justiça de Goiás. O caso corre em sigilo, mas o Mais Goiás teve acesso, com exclusividade, a informações que mostram como funciona o esquema. O nome do detido não foi revelado.

As investigações que estão sendo conduzidas pelo 8º Distrito Policial indicam que, usando documentos com nomes e dados de clientes negativados, mas que haviam sido falsificados com fotos de outras pessoas, advogados de Goiânia estariam entrando com ações contra lojas, e operadoras de telefonia móvel e celular. O objetivo é de receber indenizações as quais variam entre R$ 10 mil e R$ 12 mil. Pelo que já foi apurado até agora, na quase totalidade das vezes, os verdadeiros clientes negativados sequer sabiam destes acordos indenizatórios.

Em pelo menos um dos casos, o advogado detido usava, como se dele fosse, o documento falsificado com dados de uma pessoa negativada por uma loja de roupas. À princípio, ele responderá por crime de falsidade ideológica. O homem foi preso enquanto participava de uma audiência de conciliação.

O caso está sendo investigado pelo delegado Antônio Ferreira, adjunto do 8º DP. Procurado pela equipe de reportagem do Mais Goiás, ele confirmou a prisão em flagrante e também que outros profissionais estão sendo investigados, mas afirmou que não poderia repassar o nome dele e nem outros detalhes do trabalho, como forma de não atrapalhar as investigações.

A Polícia Civil já tem denúncias de três bancos e três operadoras de telefonia que teriam sido lesadas pela quadrilha. O lucro obtido com os golpes, segundo informações iniciais, pode chegar a R$ 1 milhão.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *