certo

Avó cita qualidades de garoto morto ao ser atropelado por professor bêbado e lamenta: ‘Só sofrimento’

Aposentada disse que João Pedro Passos, 8, era ‘humilde e carinhoso’. Condutor foi preso em flagrante após passar pelo teste do bafômetro.

A aposentada Maria Fernandes ficou bastante transtornada com a morte do neto, João Pedro Fernandes Passos, de 8 anos. Ele foi atropelado por um professor e comerciante, de 44, que estava embriagado, em Goiânia. A idosa ressaltou várias qualidades do menino e lamentou a forma trágica como o acidente aconteceu.

“Era um menino muito bom, humilde carinhoso. Gostava de jogar bola na rua. Eu fiquei doida [quando soube do acidente]. Só sofrimento, levou um pedaço de mim”, disse à TV Anhanguera.

João Pedro, que morava com a avó, morreu na noite de sábado (19), em um cruzamento do Setor Jardim São José. Ele passava o final de semana com a mãe. O menino andava de bicicleta quando foi atingido.

Ele chegou a ser socorrido pelos bombeiros, que tentaram reanimá-lo por 1h, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

A mãe do garoto, Milena Fernandes Alves, desabafou durante o velório do filho, realizado no domingo (20), mesma data do sepultamento.

Acabou com a minha vida, destruiu meus sonhos. Arrancou um pedaço de mim”, disse.

Embriaguez

De acordo com informações da Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito de Goiânia (Dict), o motorista alegou que não viu o menino na bicicleta e que só sentiu o impacto em seu veículo, um Jeep Renegade.

Ele aceitou fazer o exame de alcoolemia, que acusou 0,42 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Questionado, o professor alegou que havia tomado uma taça e meia de vinho quando ia almoçar, por volta de 12h30. Quando bateu, disse que seguia para um supermercado.

A delegada Adriana Fernandes Carvalho, que realizou o flagrante, disse que o condutor estava na via preferencial e que a perícia constatou que a bicicleta estava sem freios. No entanto, ela explica que esses fatores não atenuam a situação do motorista.

“O fato dele estar embriagado contribuiu para o acidente ocorrer. Se ele estivesse sóbrio, provavelmente poderia ter evitado a colisão”, disse ao G1.

O motorista foi autuado por embriaguez ao volante e homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Ele está detido na Central de Flagrantes aguardando para passar pela audiência de custódia. Não foi arbitrada fiança.

Por Sílvio Túlio, G1 GO  

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *