Polícia Civil de Goiás realizou 2.198 operações em 2016 e cumpriu 1.730 mandados de prisão

A média de operações chega a 314 por mês

A Polícia Civil projeta aprimoramento da estrutura com troca e aumento da frota de veículos, mais delegacias reformadas, solução para automóveis apreendidos pelas forças policias e Superintendência de Polícia Judiciária fortalecida. Estes foram alguns dos temas tratados em reunião na manhã desta quinta-feira (25/08), oportunidade em que o delegado-geral, Álvaro Cássio, apresentou balanço dos primeiros seis meses à frente da gestão.

A Polícia Civil realizou até julho 2.198 operações, média de 314 por mês. No total, 676 foram presos em flagrante, além de realizar a apreensão de 151 armas. Também foram cumpridos 1.730 mandados de prisão e 530 mandados de busca e apreensão.

Outro ponto de destaque na PC foram as operações da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc) com a apreensão recorde de 5,8 toneladas de maconha, 158 quilos de cocaína, 1,5 quilos de crack, 798 quilos de insumos, 110 comprimidos de ecstasy, 41 frascos de cetamin e 130 porções de key.

A reunião contou com as presenças do delegado-geral adjunto, Marcelo Aires Medeiros, e do superintendente Polícia Judiciária, Ricardo Torres Chueire. Em consonância com o vice-governador e titular da SSPAP, José Eliton, ele apontou estratégias para a PC ao longo do segundo semestre deste ano.

Álvaro Cássio destacou orientação do secretário José Eliton no sentido de avançar na integração das forças policiais durante o desenvolvimento de operações e ressaltou que “esta medida é importante para a atingir a paz social”.

Entre as ações da PC, o delegado geral destacou o Programa Dinheiro Direto nos Quartéis e Delegacias (PDDQD) com as novas dependências do 21º Distrito Policial, na Vila Finsocial, na região noroeste de Goiânia. O prédio, que recebeu uma reforma geral e novos equipamentos, é a 19ª unidade reformada em todo o Estado.

Os inquéritos policiais concluídos com a identificação de autoria e, dessa forma, remetidos ao Poder Judiciário foram de 19.192. Eles foram divididos em violência doméstica e familiar contra a mulher (2.535), tráfico de drogas (1.449), furto (1.384), roubo (1.299), homicídio doloso (796) e estupro (153).

 

Fonte:http://www.emaisgoias.com.br/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta