Vítimas da queda de avião na GO-139 são identificadas, em Corumbaíba

As quatro vítimas que morreram na queda de um avião às margens da GO-139, em Corumbaíba, no sul de Goiás, já foram identificadas. A Polícia Civil também já começou a ouvir testemunhas que possam dar novas informações sobre o acidente.

Morreram o piloto Israel Gomes, de 23 anos, além de três pessoas da mesma família: os adolescentes Amanda Garcia e Lourivan Júnior, ambos de 16 anos, e Júlia Maria Santos, de 10 anos.

A identificação das vítimas foi confirmada por familiares ao G1. Já o Instituto Médico Legal (IML) informou que os parentes estiveram no local e reconheceram algumas roupas da adolescente e da garota. Já os outros dois corpos ainda vão passar por exames de digitais e até DNA.

A Polícia Civil começou a ouvir testemunhas que estavam no local. “O piloto cobrava entre R$ 60 e R$ 80 de pessoas da cidade que tinham interesse em fazer voos panorâmicos em ocasião de uma festa que acontecia em comemoração do aniversário da cidade”, disse o delegado Matheus Mendonça.

Ainda de acordo com o delegado, informações preliminares apontam que o piloto tinha toda habilitação necessária para realizar o voo. “Agora temos que esperar o laudo técnico e, a partir daí, verificar se houve alguma conduta dolosa ou culposa de alguém para pensar em alguma responsabilização penal”, completou.

Avião caiu durante voo panorâmico em Corumbaíba, em Goiás (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)Avião caiu durante voo panorâmico em Corumbaíba, em Goiás (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Queda
O acidente aéreo aconteceu na tarde de domingo (29) às margens da GO-139. A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) informou que a aeronave caiu no km 23, a 200 metros da rodovia e próximo a uma pista de pouso da região.

Com o impacto, um incêndio carbonizou o avião e também os corpos dos ocupantes. Após a queda, a polícia isolou o local e o Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar o incêndio e retirar os corpos dos destroços.

Por telefone, a assessoria da Força Aérea Brasileira (FAB) informou que uma equipe do Cenipa se deslocou para o local da queda ainda no domingo para começar as investigações para identificar as causas do acidente.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião estava em situação regular e com certificado e manutenção em dias.

A assessoria de imprensa da Anac informou por telefone ao G1 que o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) da aeronave venceria em junho de 2019 e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM), que avalia as condições mecânicas do avião, tinha validade até o 11 de junho deste ano. Além disto, de acordo com a agência, o número de passageiros também estava dentro do que é permitido.

Matéria, fotos e vídeo na integra: http://g1.globo.com/goias/noticia/2016/05/vitimas-da-queda-de-aviao-na-go-139-sao-identificadas-em-corumbaiba.html

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta